O que fazer no Vale Sagrado no Peru?

AdSense

3 de setembro de 2017

Alexandra Sombra

3 coisas imperdíveis pra fazer em Búzios de graça .



Armação de Búzios ou simplesmente Búzios como é conhecida, fica na região do lagos no estado do Rio de Janeiro, uma área banhada por águas de cor verde esmeralda de uma beleza sem igual, ficou mundialmente conhecida depois da visita da atriz francesa Brigitte Bardot.  Hoje recebe visitantes do mundo todo, é chamada por muitos de a Saint-Tropez brasileira.
Então você já deve está aí pensando - Vixe deve ser o zoi da cara - pois é, viajamos pra lá no mês de julho, no período onde estava havendo um festival de gastronomia, tinha barraca de comida pra todo lado, e era tudo caro mesmo. Muitos blogs de viagem até sugerem a quem vai viajar para a região dos lagos a hospedagem em outras áreas mais baratas como Cabo Frio pra economizar. Ainda bem que segui meu instinto e fiquei em Búzios mesmo, não que Cabo Frio ou os arredores não seja legal, todas as praias daquela região são lindas, mas o ponto principal da área é Búzios e com certeza é onde tem bem mais opções de hospedagem, alimentação e transporte. Pra mim o único erro da viagem foi ter ido com o tempo curto, foram apenas dois dias, então não deu pra conhecer muita coisa além de Búzios, que já valeu muito a pena!

Em Búzios há muitas opções de atividades pagas, dentre as principais estão passeios de barcos e mergulhos, mas tem três coisas que você não pode deixar de fazer e que são totalmente gratuitas, vamos à lista:

1. Por Sol em uma das praias de Búzios

Sons de gaivotas e um sol dourado fascinante desaparecendo no horizonte perfeito assim descrevem o por do sol em Búzios, a atmosfera é encantadora. Se estiver próximo à orla Brigitte Bardot aproveita a segunda melhor coisa a fazer por lá.  





2. Caminhada ao entardecer na Orla Bardot

De um lado uma infinidade de restaurantes com meiga decorações e do outro sol, mar calmo, céu azul e gaivotas cantarolando por todos os lados (é uma pena que esses pássaros não migrem pro litoral cearense), no calçadão caminham pessoa do mundo todo e as línguas se misturam formando uma verdadeira torre de Babel, a atmosfera é jovem, alegre e também luxuosa quando 

falamos da nossa terceira coisa imperdível a fazer em Búzios.

3.Passeio pela rua de Pedra

Já imaginou ir a Canoa Quebrada e não visitar a Broadway, pois é mais ou menos assim, e pra caminhar pela rua você só gasta a sola do sapato, porque ela é bem extensa acompanhando a orla de Búzios, lá você encontra varias lojas de roupas, sapatos, restaurantes com culinária do mundo todo e os pier de onde partem os passeios de barco.















O conteúdo aqui expressa opinião pessoal e tem a simples intenção de ajudar futuros viajantes.


Já conhece Búzios e quer indicar lugares, então posta nos comentários.


Read More

20 de agosto de 2017

Alexandra Sombra

Cearense gosta de viajar?

Falésias Garganta do diabo, praia de Lagoa do Mato, Aracati - CE
Recentemente um vídeo de um cearense "arretado" Max Petterson Monteiro, viralizou na internet , em tom bem humorado e tipicamente cearense, ele aconselha os brasileiros a não irem para Paris no verão, pois o calor é "de rachar" e os parisienses fedem. Brincadeiras a parte ,  o fato é que fiquei me questionando, será que há muitos cearenses viajando?
Meu diário de viagens ainda é pequeno, mas as vezes que estive fora do país, encontrei muitos brasileiros e nenhum cearense, mesmo viajando pelo Brasil, não lembro de ter cruzado por muitos conterrâneos.

Esse gráfico mostra o fluxo de passageiros no aeroporto Pinto Martins em Fortaleza, comparando com aeroporto de Guarulhos em São Paulo.

É verdade que essa comparação é injusta, uma vez que Guarulhos é o aeroporto mais movimentado em números de passageiros na América Latina, enquanto que o Pinto Martins está apenas em 12° no ranking nacional, espero inclusive que a concessão do aeroporto de Fortaleza a uma empresa alemã,  favoreça os futuros viajantes.

Essa estatística tem crescido ao longo dos anos, seja pelas maiores opções de voos e destinos, seja pelo vicio que assola a alma do viajante , depois que ele descobre o quão fantástico é evoluir o espirito a cada nova viagem.


Mesmo assim percebo, que a há uma questão cultural em não ter tantos cearenses viajantes. As pessoas ainda ligam viagem a algo caro , "coisa de rico", alguns até falam de viagem como se fosse algo supérfluo e desnecessário, acreditem, já ouvi de tudo.  No entanto a industria do forró tem ganhos astronômicos, em festas de uma noite só, dos mesmo cearenses que não tem dinheiro pra viajar .Não quero criticar ninguém , há quem diga que aprende muito no forró!!
Bem cada um define suas prioridades , a minha eu sei qual é, mas e você, qual a sua prioridade?

Posta nos comentários!

E se a grana está curta, mas você quer muito viajar, aproveita e dar uma olhada nessas dicas pra usar milhas na sua próxima viagem e pagar menos ou zero de passagens. É só clicar no Link:




Booking.com



















Read More

15 de julho de 2017

Alexandra Sombra

City tour no Rio de Janeiro.


Início do dia na praia de Copacabana

Escrever sobre o que conhecer em metrópoles sempre é um desafio, pois há muitas opções de passeios pra agradar a todos os perfis de turistas. Por exemplo,  pra quem gosta de aventura e vôos , com certeza vai querer ir até a Pedra da Gávea voar de asa delta, mas talvez não tenha interesse de conhecer os museus da cidade( já fui 2x ao Rio e não fui na Pedra da Gávea, também não conheci todos os museus). Como a intenção é dar dicas belezinhas pros viajantes que gostam de economizar nos seu destinos, seguem as sugestões do Viagem Beleza:

Hospedagem



Existem muitos bairros bons e boêmios no Rio, não sou muito de curtir a night, mas sempre indico - fiquem em um lugar onde possa sair a noite -, porque se você for tipo eu, que anda o dia inteiro explorando a cidade, a noite está tão morto que o máximo que dar é pra descer no elevador e entrar no restaurante, então pra você amigo, com certeza a melhor opção é ficar perto de bares e restaurantes.



Booking.com


Tive a oportunidade de me hospedar no centro da cidade e outra vez na praia de Copacabana, e vai por mim, se hospede em Copacabana, acordar e poder caminhar pelo calçadão, sentido aquela brisa da praia com toda a beleza do Rio de Janeiro, vai te inspirar, tanto quanto inspirou Carlos Drummond de Andrade , imortalizado com uma estatua no calçadão. 

É verdade que a localização é a mais cara pra locação, mas pra quem quer economizar sem perder o melhor da vida, existe uma solução...rsrsr até rimou!!
Como estávamos em quatro pessoas, aluguei um apartamento muito bom, perto de tudo e saiu por uns 40% em relação ao hotel, segue link abaixo:
Como tinha cozinha, ainda nos deu mais liberdade e economia em algumas refeições. Super aprovei e indico.

Pontos turísticos e transporte


                             

Todo mundo ver os noticiários sobre a criminalidade no rio e claro, nós ficamos com medo de sair andando por aí e acabar entrando em algum beco violento, mas o Rio de Janeiro como em outras metrópoles do Brasil e do mundo, tem as aéreas turísticas mais vigiadas pela segurança publica, isso é claro, não garante muita coisa , mas com um pouco de cautela, dar pra explorar bem a cidade. O metrô vai aos principais pontos turísticos e pra mim é sem dúvida, a opção mais econômica . Mas se você não quer arriscar ou anda com idosos e crianças, pode optar por passeios turísticos de empresas credenciadas, é bastante cômodo e há muitas na cidade, no tripadvisor.com.br, você pode ver várias excursões feitas por lá  com o nome das empresas, mas eu indico uma em especial, porque testei e aprovei, pra mim foi um dos melhores custo x benefício, a empresa é a Riomaximo, escolhemos um city tour de dia inteiro , não vou deixar o valor , porque acredito que não seja mais o mesmo, mas somando transporte, entradas, almoço e comodidade, o que pagamos, foi praticamente o que pagaríamos, se fossemos por conta e sem a mesma comodidade. 


Catedral Metropolitana de São Sebastião

Nesse city tour visitamos o Pão de Açucar, os Arcos da Lapa, o Maracanã, a Sapucaí, a Escadaria do Selaron, a Catedral Metropolitana de São Sebastião e claro o Cristo Redentor.

Escadaria do Selaron

A história da escadaria do Selaron é bem legal e apesar de ser um lugar pequeno, vale a pena apreciar a arte de rua aplicada por ele em cada peça colocada nas escadas e paredes do corredor, durante anos seguidos. 

Entardecer no Cristo Redentor
O gran finale do city tour , como não poderia deixar de ser, foi no Cristo Redentor ao entardecer. A experiência foi fantástica, como sempre muito cheio , disputamos um lugarzinho pra melhor foto.





Feira hippie de Ipanema


Gente! essa dica é de ouro tá!

Atenção amantes de decoração ou qualquer pessoa que gosta de apreciar arte popular, essa é a feira!! todo tipo de artesanato em pintura , madeira, cobre e tecidos, você encontra na Feira Hippie de Ipanema.  Se pretendem comprar alguma coisa,  levem dinheiro em espécie,pois muitos feirantes ainda não aceitam cartão, se não pretendem comprar, levem assim mesmo, porque não tem como resistir, a variedade é muito grande. 
A feira acontece na Praça General Osório em Ipanema e funciona das 7:00 às 19:00 horas todos os domingos, sem exceção desde 1968. 
Se estiver em Copacabana pega um metrô pra sair direto na feira, a estação tem o mesmo nome da praça, é bem simples.

Então pessoal espero que gostem! Os museus e centro histórico, publicarei depois em outro post, porque já escrevi demais aqui rsrs... Se quiser falar da sua experiência no Rio de Janeiro, posta aqui e compartilha sua dica belezinha!

   
   


Read More

10 de junho de 2017

Alexandra Sombra

O que fazer no Vale Sagrado no Peru?



Sabe como é, olhar pro horizonte e visualizar vale sem fim, com uma beleza tão genuína e perfeita, que mais parece cenas da Middle-earth criada pelo escritor britânico J. R. R. Tolkien na trilogia Senhor dos Anéis. Me senti como o Frodo Bolseiro, pequeno no meio de tanta grandeza. O Perú me causou essa sensação, seja pela beleza estonteante da natureza, seja pelo carisma de seu povo ou pelos mistérios que sua história guarda. Mas, filosofia a parte,  vamos ao que interessa... passamos dois dias inteiros na cidade de Cusco antes de ir pra Machu Picchu, e apesar de ser um curto espaço de tempo, aproveitamos da melhor forma possível. 

Ao redor da Plaza del Armas há muitas agências de turismo, então mesmo que você chegue em Cusco sem saber o que fazer, não vai faltar opção, há passeios de quadriciclo,  passeios a pé, de ônibus, passeios por vales de areias coloridas e dar até pra conhecer o lago Titicaca ou as linhas de Nazca . No nosso caso, como o tempo era curto, no primeiro dia aproveitamos pra conhecer os principais pontos da cidade, pra isso andamos de bus tour pela manhã e em um city tour a tarde, pra saber mais sobre esse dia veja o artigo Cinco lugares pra conhecer em Cusco.

No segundo dia fizemos o passeio mais turístico na região, depois de Machu Picchu:

Sacred Valley 


O vale sagrado é uma região do Perú que está compreendido entre os povoados de Písac e Ollantaytambo por onde correm muitos rios, com terra fértil e onde se produz o melhor milho do país. Há várias ruínas com vestígios da civilização Inca espalhadas pela região. O passeio que fizemos começou às 7 da manhã e foi até 8 da noite. Passamos pelas cidades de  Pisac, Ollamtaytambo, Maras , Moray e Chinchero.  Muitos turista aproveitam o passeio pra ficar em Ollamtaytambo, de onde parte o trem pra Machu Picchu. É uma ideia interessante, principalmente se levar em conta o custo x benefício. Pra quem faz o passeio até o fim, também vai gostar de vê o processo de tecelagem e tingimento da lã de alpaca, feito pelas peruanas em Chinchero.


Pisac



A primeira parada é no Parque Arqueológico Nacional de Pisac que consiste em agrupamentos arqueológicos, entre os quais se destacam; plataformas, aquedutos, caminhos associados a muralhas e fachadas, cursos de água canalizados, cemitérios, pontes, etc. No Peru é comum os abalos sísmicos e a região tem sido muito afetada por isso, portanto havia vários pontos  com um grande risco de desabamento e fechado para visitação. Mesmo assim foi possível perceber a desenvolvida tecnologia utilizada pelos Incas, aproveitando todos os componentes da natureza. 
Saindo do Parque e passando pelo povoado de Pisac, vimos muitos Tuc-Tuc por lá, como não é comum aqui no Brasil, aproveitamos pra dar uma olhadinha de perto!! 


O lugar também é conhecido pela fabricação de jóias em prata, aliás de excelente acabamento e com preços justo , mas como prefiro investir em memórias em vez de objetos, fiquei só por admirar.

Ollantaytambo

Surpresa define nosso sentimento ao chegar em Ollantaytambo, todo mundo fala o tempo todo das ruínas de Machu Picchu , mas pouco se fala do sitio arqueológico de Ollantaytambo, que ao meu ver tem um formato de piramide. 
As ruínas ainda guardam muitas informações e o processo de canalização da água é surpreendente, você escuta um som de cachoeiras ou rio corrente em várias pontos do vilarejo, na verdade, é a água canalizada das montanhas que passa pela ruas , provocando esse som de queda d'agua . 
O lugar é o ponto de partida do trem que vai até Machu Picchu , e também uma parada inicial pra quem vai fazer o roteiro a pé, pois a partir desse ponto não há mais boas estradas. Com o boleto turístico, entramos no sítio duas vezes, a primeira no passeio e a outra quando fomos pra pegar o trem pra Machu Picchu. O lugar tem vários restaurantes e pousadas com um custo bem mais baixo que Cusco, então se o intuito é economizar, considere a possibilidade de ficar um dia e uma noite por lá, garanto que não vai se arrepender.

Maras


Salinas no topo da montanha, não me perguntem como isso é possível! Ele aproveitam a água que desce dos andes pra produção de sal , essas salinas existem a mais de  2 mil anos, mas hoje segundo nosso guia, sua finalidade é praticamente turística e para consumo local, pois não há mais exportação de sal pra fora do Peru. 

As estradas pra chegar até o topo é sinuosa e muito estreita, só passava um carro por vez, foi a parte de aventura do passeio, rsrs. Vi pessoas no ônibus rezando pra chegar vivo, porque realmente tinha hora que parecia que o veiculo ia cair despenhadeiro abaixo, sem falar na curvas, nunca sabíamos se vinha outro veiculo na mão oposta, e isso tudo em alta velocidade. A paisagem é muito bonita , na época que fomos ainda tinha gelo no topo das montanhas, mas não voltaria nesse destino, rsrs!

Moray

A 3.500 metros acima do nível do mar. A área arqueológica destaca-se porque mostra uma série de singulares plataformas circulares que parecem anfiteatros.
Para os pesquisadores, os terraços circulares de Moray funcionavam como um centro de pesquisa agrícola, onde cada nível oferecia um ambiente climático diferente e servia para cultivar diferentes plantas de forma experimental.
Outros estudos indicam que o lugar foi empregado para a observação astronômica e monitoramento de mudanças climáticas que poderiam apresentar-se, mediante o acompanhamento da luz solar e das sombras que apareciam das altas montanhas nesta área.


1. Contrate seu passeio em Cusco, na plaza del armas tem muitas opções e sai bem mais barato.  Passamos o dia inteiro no passeio que incluiu o almoço, self - service muito bom por sinal , por 90 soles o casal.
2. Se o tempo for curto pode tirar Maras e Moray do roteiro, não vai perder tanta coisa.
3. Pode aproveitar o passeio e ficar logo em Ollantaytambo, vai economizar tempo e dinheiro na ida até Macchu Pichu.
4. Se puder alugar um carro pra dirigir pelo Vale Sagrado, faça isso, me arrependi muito de não ter feito , as paisagens são lindíssimas e há vários mirantes no caminho que merecem uma parada. 



Quer saber mais, então veja os outros artigos:



Booking.com


Stopover em Lima no caminho pra Cusco vale a pena?


Cusco, o umbigo do mundo é legal?


A mal da altitude existe mesmo?


Quanto vale nossa moeda no Peru?


O que comer no Peru?


Como ir a Machu Pichu?


Dar pra conhecer Machu Picchu de janeiro a março? 


O que devo conhecer no caminho até Machu Pichu ?


Quanto custa ir a Machu Picchu?



Booking.com




Read More

9 de abril de 2017

Alexandra Sombra

Como chegar em Machu Pichu?


Machu Picchu, eleita umas da setes maravilhas do mundo moderno é uma cidade de pedras construída pela civilização Inca no topo de uma montanha. Há relatos de possíveis descobridores, mas oficialmente foi o norte-americano Hiram Bingham que em 24 de julho 1911 apresentou a cidade perdida ao mundo. O fato é que hoje milhares de turistas atravessam o vale do Urubamba, seguindo pela margem do rio de mesmo nome para conhecer os encantos desse lugar com atmosfera especial.
Toda a dificuldade de acesso é compensada com vistas fantásticas de todos os lados que se olha, é bem verdade que acessibilidade não é o ponto forte do lugar, não há elevadores ou rampas que possam garantir acesso as pessoas com dificuldade de locomoção, espero que um dia esse cenário mude, pois um lugar como esse não pode ficar restrito a algumas pessoas, fica a dica! 

Como chegar em  Machu Picchu

Hoje pra chegar a Machu Picchu só tem duas formas, de trem partindo de Ollantaytambo até Águas Calientes(cidade no pé da montanha) ou a pé por trilhas que podem levar de 2 a 5 dias, dependendo do lugar de partida. Os dois meios passam praticamente pelo mesmo local que é as margem do rio Urubamba.
A grande maioria dos milhares de turistas que passam diariamente pela cidade perdida chega de trem. De hora em hora partem trens de Ollantaytambo que fica a 72 km de Cusco. Há uma estação em Urubamba e uma mais próximo de Cusco que é a de Poroy, como fomos em periodo de chuvas a unica estação operando normalmente era a de Ollantaytambo , a de Poroy por exemplo, só estava partindo um trem que é o mais caro de todos, uma vez por dia.

Para pesquisar as passagens, você pode entrar nos sites abaixo, das duas operadoras de trem da região:


Quanto a escolha da Companhia, não tenha medo, pode ir pelo melhor preço,  vi o trem das duas companhias e são praticamente iguais. Comprei as passagens no site da Peru Rail, achando que os trens eram melhores , que ia ter uma vista melhor, mas chegando lá vi que eram a mesma coisa, até achei os trens da Inca Rail mais bonitinhos. Quanto as categorias da Peru Rail, Vistadome x Expedition, a unica diferença percebida é o lanche que no Vistadome é melhorzinho, mas o trem, poltronas e vista do trajeto são iguais nas duas categorias. Mais uma dica, se pretende ir em baixa temporada, deixa pra comprar as passagens lá mesmo, porque quando cheguei lá, vi que tinha preços pra alguns horários por metade do valor que paguei.

Então só pra ficar Claro o trajeto do Brasil à Machu Picchu:

Voo Brasil →  Lima( ou outro País dependendo da companhia aérea) → Voo Lima → Cusco →Taxi ou ônibus para estação de trem → trem ou caminhada até Águas Calientes → Ônibus ou trilha pra subir a montanha → Uff, chegada a entrada do Sítio Arqueológico de Machu Picchu.

Chegando na entrada você pode pegar um mapa pra se orientar, mas pelo amor de nossa senhora dos viajantes, chame um guia, porque andar na cidade sem ouvir sua história, pode ser um grande erro! Na entrada ficam guias credenciados aguardando para acompanhar os turistas, se for exclusivo sai caro, mas se aguardar formar um grupo de 6 a 10 pessoas , você paga em torno de 20 soles e verá detalhes imprescindíveis da construção, descoberta e da civilização inca.

A figura abaixo mostra o mapa com os principais pontos de Machu Picchu. 


Chegamos em águas Calientes em torno de 17:00, pois queriamos dormir lá, pra ir pra Machu Picchu no dia seguinte. Assim fizemos, saímos 6:30 da manhã para o sítio, quando chegamos lá, havia muita névoa  e não dava pra ver muita coisa da cidade no alto, veja também o artigo Dar pra conhecer Machu Picchu de janeiro a março? , que fala da época que fomos. Mas foi legal porque a guia foi nos conduzindo aos pontos importantes da cidade, foi contando sua história e por volta de 10:30 terminou a visita guiada e a vista era esplendida, assim voltamos a entrada lanchamos e entramos no parque novamente pra subir mais algumas escadas e vê a dimensão do lugar, caminhamos por mais umas 2 horas. 

Abaixo tem um vídeo, bem amador tá galera, só pra vocês terem uma noção de como é o lugar.


video


   



Quer saber mais, então veja os outros artigos:

Stopover em Lima no caminho pra Cusco vale a pena?


Cusco, o umbigo do mundo é legal?


A mal da altitude existe mesmo?


Quanto vale nossa moeda no Peru?

O que comer no Peru?

Como chegar a Machu Pichu?


Dar pra conhecer Machu Picchu de janeiro a março? 


O que devo conhecer no caminho até Machu Pichu ?


Quanto custa ir a Machu Picchu?







Booking.com



Read More
Alexandra Sombra

Quanto custa ir a Machu Picchu?

Sempre que começamos a planejar uma viagem, a primeira coisa que vem a mente é quanto vou gastar pra realização desse sonho, essa também é sempre a pergunta mais frequente dos leitores e interessados no roteiro. Sinto informar que a resposta pode ser muito relativa , pois as vezes o que é essencial pra mim pode não ser essencial pra você, no artigo Como planejar a viagem dos sonhos, falo sobre perfil do viajante, algo essencial pra quem quer ter a melhor experiência possível dentro de suas necessidades em uma viagem. 
Como o meu perfil é meio Low Cost, pois gosto de liberdade e bons preços, a economia pode depender de meses pesquisando um super preço de alguma Mega Promoção(pouco comum ultimamente), pra isso é bom se cadastrar nos sites que oferecem o serviço de alerta, segue abaixo os links dos sites que costumo acompanhar:
Mas para dar uma noção de valores a aqueles que desejam ir a Machu Picchu, vou dar uma dica belezinha pra vocês. Sou leitora assídua do site Quanto Custa Viajar  e lá é possível simular os custo de viajem pra vários lugares do mundo, a planilha precisa de uns ajustes, pois não inclui transporte, parcela importante nos gastos, mas dar pra ter uma noção dos custos.
No site ele usam 3 categorias de viajantes que são baixo custo, econômico e conforto. Aqui coloquei a planilha dos custo de viagem nas 2 primeiras categorias para Cusco com destino a Machu Picchu.

Baixo Custo
HOSPEDAGEM ALIMENTAÇÃO TRANSPORTE ATRAÇÕES TOTAL POR DIA
DIA 1 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 - R$ 82,02
DIA 2 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 R$ 125,88 R$ 207,89
DIA 3 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 - R$ 82,02
DIA 4 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 R$ 186,88 R$ 268,90
DIA 5 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 - R$ 82,02
DIA 6 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 R$ 137,50 R$ 219,51
DIA 7 R$ 23,92 R$ 58,10 R$ 0,00 - R$ 82,02
SUB-TOTAL: R$167,44 R$406,70 R$0,00 R$450,26 R$1.024,38
Passagens  R$               1.616,24
Despesas  R$                    1.024,38
 R$                    2.640,62
Econômico
HOSPEDAGEM
ALIMENTAÇÃO TRANSPORTE ATRAÇÕES TOTAL POR DIA
DIA 1 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 R$ 125,88 R$ 267,52
DIA 2 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 R$ 186,88 R$ 328,52
DIA 3 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 R$ 137,50 R$ 279,14
DIA 4 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 R$ 9,68 R$ 151,33
DIA 5 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 R$ 19,37 R$ 161,01
DIA 6 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 - R$ 141,64
DIA 7 R$ 59,34 R$ 82,31 R$ 0,00 - R$ 141,64
SUB-TOTAL: R$415,38 R$576,17 R$0,00 R$479,31 R$1.470,80

Passagens  R$                    1.616,24
Despesas  R$                    1.470,80
 R$                    3.087,04 





Essas planilhas foram retiradas do site Quanto Custa Viajar, e lá eles informam que os valores apresentados são de responsabilidade dos anunciantes. Pra quem quer um ponto de partida pra começar a planejar a viagem a Machu Picchu, só complementaria com mais uns 20% de transporte, porque só com trem de ida e volta a cidade perdida você gastará entre R$300 e R$500 e tem que deixar valor reservado aos souvenir , porque  isso não pode faltar no orçamento, não é mesmo 😉??



Espero que vocês tenham gostado e quer mais dicas? então leia os outros artigos sobre nossa viagem ao Peru:

Stopover em Lima no caminho pra Cusco vale a pena?


Cusco, o umbigo do mundo é legal?


A mal da altitude existe mesmo?


Quanto vale nossa moeda no Peru?


O que comer no Peru?


Como chegar a Machu Pichu?


Dar pra conhecer Machu Picchu de janeiro a março? 


O que devo conhecer no caminho até Machu Pichu ?


Quanto custa ir a Machu Picchu?




Read More

12 de fevereiro de 2017

Alexandra Sombra

Peru, terra de história , cultura e paisagens espetaculares!

Figura 1: Imagem de um cartão postal de Machu Picchu ao entardecer.
Figura 2: Fotografia feita por mim da mesma paisagem, com imaginação
 é possível perceber o rosto de um homem demarcado no horizonte
 das montanhas nas duas fotos.  

É bem verdade que quando falava pra alguém que ia conhecer Machu Picchu ouvia com frequência : __ Legal! você vai ao Chile?? __ Bem eu mesma no passado já fiz essa confusão , acredito que isso se deva a proximidade entre os dois países além da diversidade histórica e cultural semelhantes em alguns pontos, mas não se enganem o Peru é um país fantástico e isso não se deve apenas a Machu Picchu (Uma das maravilhas do mundo), a cultura de seus antepassados é muito bem preservada a medida que imergimos em suas terras mais remotas e a história de suas batalhas são orgulho de seu povo, por sinal que povo maravilhoso, por onde quer que passamos sempre encontramos pessoas simpáticas e solicitas dispostas a ajudar.
Mas vamos ao que interessa, muitos conhecidos compartilham do mesmo desejo que tínhamos eu e meu marido de conhecer essa maravilha e a medida que começamos a postar as fotos, muitos começaram  a fazer perguntas, então com intuito de facilitar a vida dos futuros viajantes, fiz alguns posts em formato de perguntas logo abaixo (quem quiser saber sobre o assunto é só clicar na pergunta): 

Stopover em Lima no caminho pra Cusco vale a pena?


Cusco, o umbigo do mundo é legal?


A mal da altitude existe mesmo?


Quanto vale nossa moeda no Peru?


O que comer no Peru?


Como chegar a Machu Pichu?


Dar pra conhecer Machu Picchu de janeiro a março? 


O que devo conhecer no caminho até Machu Pichu ?


Quanto custa ir a Machu Picchu?




Se surgir mais dúvidas sobre esse roteiro , posta nos comentários, vou tentar ajudar! E quem foi também diz o que achou!

Ah pessoal! Em breve teremos também videos de nosso roteiro no Peru no canal do ViagemBeleza no Youtube!



Read More

Redes Sociais

Follow by Email